O refluxo gástrico é perigoso? Causas e consequências

  • O refluxo gástrico é perigoso? Causas e consequências

Que azia! Dor no peito! De repente, um arroto, uma queimação estranha e um líquido azedo que volta do estômago, queimando a garganta! O refluxo gástrico é um incômodo cada vez mais frequente para muitas pessoas. O refluxo gástrico se trata de uma queimação repentina e um líquido azedo que volta do estômago pelo tubo alimentar, além de um péssimo desconforto, geralmente, depois de alguma refeição feita tarde da noite e rica em gordura. Veja neste post da Fosfonline, como o refluxo pode prejudicar a saúde. 

REFLUXO GASTROESOFÁGICO (DRGE) E A IRRITAÇÃO  NO REVESTIMENTO DO ESÔFAGO

O refluxo gástrico recebe o nome de Doença do Refluxo Gastroesofágico (DRGE). No refluxo gástrico, o ácido do estômago com frequência retorna para o tubo alimentar e vem até o esôfago. O refluxo gástrico acontece quando parte do ácido do estômago volta para o esôfago. Isso irrita o revestimento do esôfago, revestimento esofágico, causando desconforto e uma sensação de queimação.

Uma pessoa é diagnosticada com refluxo gastroesofágico, refluxo gástrico, quando o refluxo ocorre mais de duas vezes por semana. Muitas vezes, para controlar o incômodo provocado pelo refluxo gástrico, refluxo gastroesofágico, são necessárias algumas mudanças de hábitos no estilo de vida e alteração na dieta para alimentos mais saudáveis e menos gordurosos.

Sintomas mais comuns de refluxo gástrico;

  • Sensação de queimação e azia (geralmente à noite depois de comer);
  • Dor no peito;
  • Arroto;
  • Azia;
  • Indigestão;
  • Estômago cheio por mais tempo.
  • No refluxo a pessoa mostra dificuldade para engolir.
  • Líquido azedo na garganta que sobe pelo esôfago;
  • Regurgitação de comida (a pessoa sente o líquido azedo voltando pelo tubo alimentar);
  • Sensação como se houvesse um nó na garganta;
  • O refluxo ácido noturno também pode causar:
  • Tosse crônica;
  • Laringite;
  • Crise de asma (ou infecção de vias aéreas - por repetição);
  • Interrupções no sono;
  • Outros desconfortos.

COMO OCORRE O REFLUXO GÁSTRICO - SINTOMAS DE REFLUXO GASTROESOFÁGICO (DRGE)

No momento em que engolimos, uma faixa em círculo de músculo, que fica ao redor da parte inferior do esôfago (chamado esfíncter esofágico inferior) relaxa para que alimentos e líquidos possam fluir para o estômago. Após isso, o esfíncter se fecha outra vez.

Porém, se esse esfíncter fica enfraquecido, o ácido do estômago pode voltar para o tubo alimentar e subir para o esôfago. Quando esse refluxo de ácido se torna constante, irrita o revestimento esofágico e pode causar inflamação.

Os fatores de risco que aumentam a possibilidade de refluxo gástrico, são:

  • Obesidade;
  • Pode ocorrer refluxo na gravidez;
  • Saliência da parte superior do estômago (hérnia de hiato);
  • Fumar;
  • Comer alimentos gordurosos, fritos;
  • Medicamentos como aspirina;
  • Comer grandes porções de alimentos tarde da noite;
  • Beber álcool ou café;
  • Ingerir pimenta, chocolate e frituras.

Alimentos em excesso como chocolate, café, pimenta, bebidas alcoólicas, alimentos gordurosos e frituras podem agravar o refluxo, esses alimentos podem contribuir com o refluxo gástrico.

O PERIGO DO REFLUXO GÁSTRICO E DA INFLAMAÇÃO CRÔNICA NO ESÔFAGO

Com o passar do tempo, a inflamação crônica pode causar estreitamento do esôfago. Em razão da inflamação forma-se um tecido cicatricial - e esse tecido da cicatriz torna a via alimentar mais estreita prejudicando o processo de deglutição.

Esse processo inflamatório pode provocar úlcera esofágica, pois o ácido do estômago provoca uma ferida - que pode sangrar e trazer complicações na deglutição.  Há casos em que essas alterações no tecido do esôfago podem causar doenças oncológicas no esôfago, trazendo complicações de saúde mais graves. A azia crônica pode resultar em graves complicações.

É importante mudar hábitos alimentares e estilo de vida e consultar um médico especialista. A queimação no estômago tem de ser investigada para que seja prescrito o tratamento correto, evitando úlcera esofágica e o desconforto do refluxo gástrico.

O ÓLEO DE COCO É UM SUPERALIMENTO

Quando o assunto é gordura do bem, aposte nos benefícios do óleo de coco. Se você quer mudar de hábitos, o óleo de coco favorece a queima de calorias e pode contribuir com a saúde intestinal! O óleo de coco é um superalimento e tem de ser consumido na dose diária ideal! O óleo de coco é digerido mais facilmente no organismo. O óleo de coco tem propriedades antimicrobiais, antifúngicas e antivirais e favorece a ação do sistema imunológico. Na loja da Fosfonline, você pode adquirir óleo de coco de excelente qualidade para ter hábitos saudáveis. 

Confira os benefícios do óleo de coco:

  • Emagrecimento;
  • Fonte de energia;
  • Melhora o desempenho em treinos;
  • Ajuda na digestão;
  • Efeito termogênico - queima de calorias;
  • Ajuda na imunidade;
  • Acelera o metabolismo;
  • Contribui com a saúde intestinal;
  • Prevenção de infecções;
  • Reduz a gordura abdominal;
  • Ação antioxidante (efeito antienvelhecimento);
  • Reduz o estresse oxidativo;
  • Combate o envelhecimento;
  • Ajuda na beleza dos cabelos e da pele.

Acesse a loja on-line da Fosfonline, nossos produtos são de marcas de credibilidade, originais, com matéria-prima selecionada e de qualidade comprovada.

Nota: Os textos deste blog têm o objetivo de compartilhar informações sobre saúde. Os posts deste blog são produzidos por redatores independentes e não têm o objetivo de propor diagnóstico ou indicar qualquer tratamento. Sempre recomendamos que as pessoas consultem um médico antes de fazer uso de qualquer suplemento.



Gostou? Classifique!

Escrever comentário

Não use tags HTML!

Comentários